Políticas públicas para a mulher

DIÁLOGO

Secretaria da Mulher realiza palestras sobre valorização da vida

Os reflexos que a violência doméstica familiar causa na saúde psicológica das vítimas foi uma das abordagens temáticas

Publicado em: 22/09/2022 por Kalyne Cunha

Secretaria de Políticas para Mulher

Secretaria da Mulher realiza palestras sobre valorização da vida

Roda de conversa foi realizada nesta quarta-feira (21), no auditório da Igreja São Francisco, Centro. (Foto: Assessoria)

Com o tema “ Os aspectos da violência doméstica, e as suas influências comportamentais” a Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria de Políticas para a Mulher (SMPM) em parceria com o Grupo de Apoio ao Ansioso e Depressivo (GAAD), dá sequência nas ações do Setembro Amarelo, conhecido como o mês da campanha de prevenção ao suicídio com roda de conversa realizada, nesta quarta-feira (21), no auditório da Igreja São Francisco, no Centro.

A secretária da mulher, Eva Messias, destacou a importância das ações da campanha Setembro Amarelo. “Apesar de o assunto estar envolto em tabus, sua discussão é imprescindível para nossa sociedade. Nesse contexto, não poderíamos deixar de abraçar essa importante causa, haja vista que os casos de tentativa de suicídio são frequentes e atingem muitas mulheres em situação de violência doméstica”.

A palestrante do evento, a advogada Scarlat Carvalho, abordou sobre os 16 anos da Lei Maria Penha e sobre o setembro Amarelo discorrendo sobre os reflexos que a violência doméstica familiar causa na saúde psicológica das vítimas.

A secretária da Mulher divulgou ações e a rede de enfrentamento da Prefeitura que compreende a Casa abrigo Doutora Ruth Noleto e o Centro de Referência à Mulher (CRAM). A Casa é um local sigiloso e acolhe mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, que estejam em risco imediato e funciona em tempo integral. O CRAM é um espaço destinado à prevenção e ao enfrentamento da violência contra mulher, por ações especializadas, oferecendo atendimento e acompanhamento psicológico e social realizado por equipe multidisciplinar.

Denúncias

Para as mulheres que necessitam de auxílio, o atendimento presencial do CRAM está com nova sede localizada na rua Godofredo Viana, 484, Centro. Telefone e WhatsApp para contato é o (99) 99193-1717.

Políticas públicas para a mulher